Bethesda sendo Bethesda

Escrito por em 28 de maio de 2018

Em meio à uma indústria competitiva, previsível e focada no marketing, a Bethesda parece não se importar muito com tudo isso.

 Resultado de imagem para bethesda

 

O que aconteceu? What’s happening?

A Bethesda Softworks é uma empresa americana fundada em 1986. Detém o direito de famosas franquias, como The Elder Scrolls e Fallout e também trabalha com estúdios como a Arcane e a ID Software, que produzem jogos de peso na indústria.

Tudo isso dito, é mais que certo que seja comparada a outras grandes como EA, Ubisoft, Activison, etc.; porém, desde que começou a ser mais presente em eventos como a E3, vem se comportando de forma muito diferente das outras empresas a qual é equiparada. Essas diferenças não são necessariamente boas ou ruins, mas o fato é que a Bethesda parece estar alheia ao mercado competitivo dos games.

Vamos conversar mais sobre essas práticas que diferenciam a empresa?

 

Imagem relacionada

 

Tudo na mais perfeita… correria!

Uma característica que já virou clichê da Bethesda é a de anunciar jogos e lança-los pouquíssimo tempo depois. Fazem grandes anúncios na época da E3, definem as datas de lançamento para um futuro próximo, tudo parece estar sendo feito às pressas e….. está tudo bem para eles. Perdi as contas de quantas vezes fui surpreendido com uma continuação de uma franquia que gosto e que a mesma estaria disponível 2 a 3 meses depois. É difícil entender o porquê a empresa opta por não apostar no fator hype da comunidade, fator esse que pode aumentar e muito o número de pré-vendas.

Como se já não bastasse essa bagunça toda de Triple As sendo lançados em datas muito próximas no final do ano, a Bethesda recentemente anunciou Rage 2, pegando a maioria das pessoas de surpresa (que novidade…). Ou seja, a empresa reviveu um game praticamente morto há oito anos atrás, tirando o verdadeiro leite de uma pedra que dificilmente alguns ainda acreditavam que fosse relevante. Publicaram uma imagem ou outra, mas apenas alguns dias antes.

Por que a Bethesda continua insistindo no fator surpresa? Isso realmente faz bem para os negócios ou é um estilo da empresa?

De qualquer forma a comunidade está se acostumando aos poucos, enquanto eu tento entender tudo isso. Quanto a Rage 2, podemos esperar um jogo muito superior ao primeiro, pois a evolução da ID Software e da Avalanche Studios foi imensa, com jogos como Doom e Mad Max sendo exemplos, respectivamente.

Ainda não temos data pra Rage 2, mas muito provavelmente vai sair ainda esse ano, tomando como base as políticas (malucas) da empresa.

Resultado de imagem para rage 2

Rage 2 – Recomendação de Trilha: Ready to Die, de Andrew W.K.

 

 

Insistência na presença de Skyrim?

Outra prática que, de certa forma, manchou a imagem da empresa, foi o lançamento de The Elder Scrolls V: Skyrim para TODAS as plataformas disponíveis. Após o sucesso de Skyrim e suas DLCs em 2011/2012, a Bethesda pareceu não estar satisfeita com isso e resolveu garantir a presença do game em qualquer plataforma que o sustentasse. Foi lançada uma versão remasterizada (PS4, One e PC), uma versão para o Nintendo Switch e o mais impressionante: uma versão de realidade virtual, o Skyrim VR.

A Bethesda fez inúmeros lançamentos de um de seus jogos mais renomados, transformando-o em uma coisa banal, sem um console ou época de pertencimento.

Tudo isso virou meme na comunidade:

Resultado de imagem para meme bethesda

– Então, o que te inspirou a produzir Skyrim: Special Edition? – Bem, eu gosto de dinheiro!

Fez por dinheiro? Ainda prefiro acreditar que o fator principal foi tornar o game acessível nas novas gerações, mas é difícil engolir esse ponto.

 

Uma Publisher de joias raras e variadas!

A Bethesda é uma “Publisher”, ou seja, tem vários estúdios que trabalham para a mesma produzindo jogos e a empresa em si apenas decide quanto as questões de anúncios, prazos e investimentos.

Algo difícil de ver hoje em dia são empresas que, como a Bethesda, possuem vários estúdios de qualidade com projetos ambiciosos que deram certo.

  • Arkane

Um exemplo desses estúdios é a Arkane, que vem mostrando grande competência nos jogos que entrega. Desenvolveu o jogo “Dishonored” em 2012, que se tornou uma referência dentre jogos Stealth. Tamanha a força do jogo, foi lançada uma sequência, Dishonored 2, e depois um game “Spin-off” desse universo, o Death of The Outsider. Fora isso o estúdio reviveu a série Prey, o meu lançamento preferido de 2017.

 

Imagem relacionada

(Dishonored 2 – 2016 – Arkane Studios)

 

Resultado de imagem para prey 2017 gif

(Prey – 2017 – Arkane Studios)

  • ID Software

Já DOOM 2016 foi um marco para a série, trazendo de volta a brutalidade e a gameplay fluída que eram tão necessárias. Tudo isso se deve ao imenso trabalho e evolução da ID Software, que vem sendo importantíssima para o crescimento da Bethesda e de todos os estúdios que fazem parte dessa aliança.

Essa evolução toda é graças a liberdade que a Publisher garante aos seus desenvolvedores, que, imensamente criativos como são, só tendem a nos entregar trabalhos cada vez mais dignos de um possível GOTY (Game of the Year).

Resultado de imagem para doom 2016

(DOOM – 2016 –ID Software)

 

O que esperar da E3?

A resposta é: tudo. A Bethesda é muito imprevisível e apesar de já termos visto a possível atração principal (Rage 2), nada impede a mesma de anunciar algo maior, como um The Elder Scrolls. A única coisa que realmente espero é uma conferência divertida, e quanto a isso a empresa nunca nos deixou na mão.

 Imagem relacionada

Terminamos. Por agora. We are done…. for now.

Apesar de todas as práticas estranhas, prazos corridos e memes satirizando, a Bethesda merece muito reconhecimento. Os jogos recentes são extremamente imersivos e de uma qualidade digna de aplausos. Com estúdios muito competentes e focando em games Single Player, essa querida Publisher já estabeleceu um lugar especial no coração de toda a comunidade.

Resultado de imagem para bethesda gif

War, war never changes! Então curte a matéria e veja se já zerou os TOP10 Games da Bethesda! 😉


Opinião dos Leitores

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Campos Obrigatórios estão marcados*


Continuar Lendo

Current track
TITLE
ARTIST

Background