Cidade do futuro – Novo projeto de Bil Gates!

Escrito por em 14 de novembro de 2017

Por Redação | 14 de Novembro de 2017.
O criador da Microsoft, Bil Gates o homem de US$ 88 bilhões está navegando para novos sonhos, já que o mesmo realizou diversos. Sim Bil Gates comprou um terreno de 25 mil acres ou 100 quilômetros quadrados na região sudoeste do Arizona.
O próximo projeto é construir uma cidade inteligente: Como assim! Veja abaixo:

Cidade Planejada com 15 km² dos 100 km² – Composta por escritórios, lojas, escolas e residências;

Escolas Públicas com 2 Km²

80 mil residências – Para uma população de 182 mil pessoas

Uma cidade com o propósito de olhar pra frente, com infraestutura  tecnológica de ponta, criada ao redor de redes socias de alta velocidade, internet das coisas, datas centers, modelo de distribuição, veículos autônomos.
Toda esta informação foi passada pelo “Belmont Partners” em um comunicado. O projeto vai ficar por conta da Belmont,  uma das empresas de investimento de Bill Gates, que pagou US$ 80 milhões por um terreno de aproximadamente. O conceito do projeto é interessante por que é baseado na tecnologia como a base da cidade. Não existe uma previsão de construção, vamos acompanhar e aguardar novas informações.
Veja abaixo um modelo de cidade inteligente.  Existem alguns conceitos, não sabemos o modelo do projeto do Bil Gates se será o mesmo Conceito de Smart city já existente.

Conceito de Smart City

O que é uma cidade inteligente? O enfoque atual é na cidade criativa e sustentável, que faz uso da tecnologia em seu processo de planejamento com a participação dos cidadãos.

Segundo a união Européia, Smart Cities são sistemas de pessoas interagindo e usando energia, materiais, serviços e financiamento para catalisar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida.  Esses fluxos de interação são considerados inteligentes por fazer uso estratégico de infraestrutura e serviços e de informação e comunicação com planejamento e gestão urbana para dar resposta às necessidades sociais e econômicas da sociedade. De acordo com o Cities in Motion Index, do IESE Business School na Espanha, 10 dimensões indicam o nível de inteligência de uma cidade: governança, administração pública, planejamento urbano, tecnologia, o meio-ambiente, conexões internacionais, coesão social, capital humano e a economia.

Apesar de ser um conceito relativamente recente, o conceito de Smart City já se consolidou como assunto fundamental na discussão global sobre  o desenvolvimento sustentável e movimenta um mercado global de soluções tecnológicas, que é estimado a chegar em US$ 408 bilhões até 2020. Atualmente, cidades de países emergentes estão investindo bilhões de dólares em produtos e serviços inteligentes para sustentar o crescimento econômico e as demandas materiais da nova classe média.  Ao mesmo tempo, países desenvolvidos precisam aprimorar a infraestrutura urbana existente para permanecer competitivos. Na busca por soluções para esse desafio, mais da metade das cidades europeias acima de 100.000 habitantes já possuem ou estão implementando iniciativas para se tornarem de fato Smart Cities.

Ao invés de definir que cidades devem ou não ser consideradas “inteligentes” é construtivo se pensar nas atividades e fatores que podem tornar uma cidade mais inteligente.  http://fgvprojetos.fgv.br


Opinião dos Leitores

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Campos Obrigatórios estão marcados*


Continuar Lendo

Current track
TITLE
ARTIST

Background