Current track
TITLE
ARTIST

Background

MCU Fase 1: Como montar um universo compartilhado de Filmes

Escrito por em 8 de maio de 2018

ATENÇÃO! ESSA MATÉRIA CONTÉM SPOILERS DOS FILMES DO MARVEL STUDIOS. CASO NÃO QUEIRA DETALHES DO ENREDO, PARE DE LER AGORA MESMO.

 

A primeira parte da trajetória da Marvel nos cinemas, com as conquistas e revoluções causadas pelos filmes da chamada Fase.

Há dez anos estreava o filme que reergueria a carreira de Robert Downey Jr, o primeiro Homem de Ferro. O que se esperava era o primeiro longa-metragem de um personagem até então desconhecido do grande público, mas que virou o pontapé inicial de todo um universo cinematográfico compartilhado de heróis da Marvel, cujos padrões e características revolucionariam a história do cinema e o paradigma dos filmes de super-herói.

Nesse que podemos chamar de 1º grande sucesso da Marvel Studios nos cinemas (houve tentativas falhas nos anos anteriores e personagens bem-sucedidos em posse de outro estúdio), temos um roteiro simples e até clichê, mas que torna um personagem classe B dos quadrinhos em um dos mais populares da atualidade, famoso por sua inteligência e senso de humor, atraindo novos fãs para uma nova leva de personagens. Contudo, a maior surpresa veio inesperadamente depois de rolarem todos os créditos, quando é exibida uma cena na qual Nick Fury, diretor da Shield(que fica a maior parte nas sombras antes de se revelar sendo interpretado por Samuel L. Jackson), revela que Tony Stark não é o único ser com habilidades extraordinárias, e que estava em processo a Iniciativa Vingadores.

Imagem relacionada

Homem de Ferro – MARVEL ENTERTAINMENT

As conexões já deram frutos em O Incrível Hulk, do mesmo ano, uma tentativa de reboot do personagem nas telonas, mas que ao mesmo tempo o introduziria nesse universo que estava sendo construído. A recepção foi mista, tendo a pior nota segundo o site IMdB entre os fãs, além de ser a menor bilheteria do Marvel Studios até hoje (e olhando pelo destaque que o universo possui atualmente, continuará sendo).

Imagem relacionada

Hulk – MARVEL ENTERTAINMENT

Com o sucesso advindo do primeiro filme do vingador dourado (mais de U$S 500 milhões nas bilheterias e críticas extremamente positivas), uma sequência foi produzida (não tão amada quanto o primeiro, mas com uma bilheteria maior), além do desenvolvimento dos filmes solos dos heróis Thor e Capitão América. O longa do deus do trovão tem uma pegada Shakespeariana e de fantasia, mas para não perder o teor científico apresentado até agora, agrega aspectos mitológicos com a ciência e apresenta o vilão/anti-herói mais carismático desse universo: Loki, Deus da Trapaça, que será importante para todo o Universo Cinematográfico da Marvel logo mais. Além dele, outros personagens desse núcleo também teriam sua importância futuramente, principalmente Odin e Heimdall, até mesmo par romântico do herói, Jane Foster. A recepção foi parecida com a de Homem de Ferro 2, enquanto a bilheteria foi a terceira menor do estúdio, mas ainda foi o suficiente para receber suas sequências.

Resultado de imagem para thor filme 1

Thor – MARVEL ENTERTAINMENT

Quanto ao filme do sentinela da liberdade, sua conexão com os outros filmes era mais sútil, porém não menos importante. Tendo a primeira aparição de um Joia do Infinito (Tesseract, o Cubo Cósmico) e da Hydra, além de mostrar o jovem pai do Homem de Ferro, Howard Stark, o filme tem uma subcategoria de guerra, levando Steve Rogers de menino franzino ao grande líder dos Vingadores que temos hoje, sem contar que seu vilão, Caveira Vermelha, gerou a maior surpresa do último filme do estúdio. Uma bilheteria bem modesta(segunda menor do estúdio) e uma crítica mista, mas com uma relevância tremenda, se iniciava assim a jornada do Capitão América nos cinemas.

Resultado de imagem para capitão américa o primeiro vingador

Capitão América – MARVEL ENTERTAINMENT

Toda essa preparação culminaria no maior desafio até então do estúdio: Os Vingadores. O grupo que começou no universo como um projeto citado por Nick Fury ao longo dos filmes do Homem de Ferro e com o próximo integrante sendo apresentado nas “chamativas” cenas pós-créditos, chegara a hora de tornar o sonho dos fãs em uma realidade jamais imaginada: um longa-metragem baseado em uma equipe de super-heróis.

A formação do grupo é bem diferente do original dos quadrinhos, mas apresentava membros similares, tais como Homem de Ferro, Thor e Hulk. Capitão América, apesar de ser um membro muito importante, não fazia parte da formação original, que se completava com Homem-Formiga e Vespa. Com os 4 heróis apresentados em seus filmes-solo e a adição da Viúva Negra e do Gavião Arqueiro (2 personagens coadjuvantes de Homem de Ferro 2 e Thor, respectivamente), faltava a motivação que levaria à união dos heróis, sendo preenchida por Loki, irmão adotivo de Thor, concretizando sua importância aqui e se elevando ao patamar dos maiores vilões do gênero.

Aqui ele se alia a seres desconhecidos e adquire um exército alienígena, tendo por objetivo conquistar a Terra para si e adquirir o Cubo Cósmico, tendo um cetro capaz de controlar a mente de quem tocasse.

Vingadores – MARVEL ENTERTAINMENT

Com a invasão contida apesar das adversidades provenientes da destruição de Nova York, os heróis foram parabenizados, mas já dividiram a opinião pública, algo que será explorado a fundo 4 anos mais tarde em Capitão América: Guerra Civil. Separados e levados cada um para o seu canto, os heróis sofreriam agora consequência desse evento, que se tornou um impacto não somente no universo que estava sendo construído, mas em todo o mundo nerd e até mesmo cinematograficamente, que provará a capacidade de um universo compartilhado ser feito nas telonas, cujas histórias estariam conectadas e convergiriam em algum momento.

Todavia, a primeira cena pós-crédito do filme revelaria não somente o cérebro por trás de todos os acontecimentos do filme, mas também o próximo degrau do estúdio em seu universo compartilhado: Thanos. A aparição do Titã Louco causou alvoroço principalmente entre seus conhecidos, que sabiam da magnitude de seu poder e ameaça, e ficaram ansiosos pela sequência do filme, que depois da bilheteria astronômica de U$S1,5 Bilhões, e a crítica e o público louvando o filme, era questão de tempo até ser confirmada.

Imagem relacionada

Aparição do vilão Thanos – MARVEL ENTERTAINMENT

O que não se esperava é que essa história futura seria maior do que aparentava, pois Thanos só daria as caras pra valer no terceiro filme da franquia e trairia junto com ele outra revolução, revolução que está acontecendo nesse momento. Vingadores mudou o cinema e as adaptações de quadrinhos, mas era apenas a principal ponta do iceberg do que estava por vir…

E aí. O que achou dessa matéria? Logo teremos mais conteúdo sobre o universo da Marvel e dos Super Heróis. Por enquanto, deixe seus comentários! 😉


Opinião dos Leitores

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Campos Obrigatórios estão marcados*